Cortes que ganham nomes diferentes pelo Brasil

O Brasil é uma terra de proporções continentais, que concentra tradições, culinária e muitas expressões diferentes para as mesmas coisas. E as carnes não ficam de fora dessa diversidade cultural: elas são conhecidas não só por um, mas sim por vários nomes.

Você já fez uma carne em casa e quando algum familiar experimentou, disse que conhecia o mesmo corte por outro nome? Isso é muito comum no Brasil! E essas diferenças podem ser encontradas até mesmo em regiões que não são muito distantes umas das outras.

Ficou curioso para conhecer alguns cortes com nomes diferentes pelo Brasil? Confira a seguir!

BLOG-2

Bovinos: cortes com nomes diferentes pelo Brasil

As carnes bovinas são contempladas com uma grande variedade de cortes com nomes diferentes. Até peças mais tradicionais têm seus nomes peculiares.

Peixinho = Ganso Redondo

O peixinho, corte clássico do dianteiro do animal, é conhecido em algumas regiões do Brasil como ganso redondo. A explicação para a mudança do nome talvez seja o formato do corte, que lembra vagamente o pescoço da ave.

Seja chamando de peixinho ou de ganso redondo, esse corte é uma das carnes com nomes diferentes que é ótima para fazer cozida em cubos ou assada inteira, com bastante tempero.

Lagarto = Lombo Paulista

BLOG-1

O lagarto é conhecido por esse nome em boa parte dos estados brasileiros. Porém, no Sul, é chamado de tatu e, no Nordeste, de lombo paulista. A diferença entre os nomes é tamanha que não dá para entender de onde veio tanta criatividade!

Independente da região do país em que vai ser consumida, essa carne precisa de um preparo lento e cheio de ingredientes que reguem o corte para que não fique duro nem ressecado.

Costela = Ponta de agulha

A costela é um clássico dos cortes brasileiros, digna de um fogo de chão ao Sul, ou de um forno mineiro, com batatas e sal grosso. Em alguns açougues, esse corte é chamado de ponta de agulha.

Paleta = Pá

A paleta é aquela carne com fibras longas e que possui uma maciez incrível para você se deliciar com sua família. Em algumas lugares do país, essa peça de carne bovina é chamada de pá.

O nome é inusitado, mas o sabor dessa carne todo mundo ama! Vai muito bem se for assada ou na brasa, e temperada ao seu jeito.

Fraldinha = Vazio ou Bife do Vazio

A fraldinha é a carne perfeita para churrascos, assados e para fazer um clássico hambúrguer. Farta em gordura entremeada, o que confere muita maciez ao corte, esse pedaço de tentação em forma de carne bovina é mais um dos cortes com nomes diferentes pelo Brasil.

A fraldinha é também chamada de bife do vazio ou somente vazio – nome que certamente vem de sua localização no bovino, que fica entre costela e a parte traseira do animal.

Picanha = Picana

A rainha das carnes bovinas também tem seu lugar na lista de cortes com nomes diferentes. No Rio Grande do Sul e no Mato Grosso, a farta e suculenta carne é chamada de picana.

A origem do nome picana é espanhola, sendo o nome da vara usada para cutucar o animal na região onde é extraído o corte. No Brasil, o termo se transformou na palavra picanha, pois é a nossa forma de representar o som do fonema /ñ/ da língua espanhola.

Suínos: cortes com nomes diferentes pelo Brasil

A carne de porco também tem o seu espaço na seleção de cortes com nomes diferentes, tendo uma boa variedade de termos Brasil afora.

Copa = cachaço ou pescoço do porco

A copa, pedaço que possui aquela gordurinha maravilhosa para dar um sabor inigualável ao seu preparo, também é conhecida como pescoço ou cachaço. Em cidades pequenas do interior brasileiro, é comum chamarem o próprio animal de cachaço.

Bisteca = carré

Você gosta de uma bisteca frita ou grelhada? Saiba que esse corte também tem uma variação de nome: carré.

São aquelas pequenas partes suculentas com osso, que vão muito bem acompanhadas de um purê de batatas ou aspargos cozidos no vapor. Seja conhecida como carré ou bisteca, essa carne é sucesso pelo Brasil.

Pancetta = barriga

BLOG-3

Para incrementar o churrasco e oferecer um petisco sem igual, a pancetta é ideal. O termo significa literalmente “barriguinha” em italiano, sendo a parte de onde esse corte é retirado. Por isso, é dotado de uma camada farta de gordura, que não deixa a carne ficar seca.

Depois de saber que os cortes com nomes diferentes são os mesmos que garantem um sabor especial no churrasco, no assado ou no cozido, não dá para se confundir. O mais interessante dessa diversidade de nomes é descobrir que carne e culinária também são parte de uma cultura nacional muito rica.

Ficou com água na boca depois dessa lista? Então, já vai se preparando com as nossas receitas para os feriados do ano inteiro!