Como escolher a carne da ceia de Natal?

O fim de ano chegou e está na hora de escolher a carne da ceia de Natal. Você sabe que esse momento é crucial porque só o melhor ingrediente vai render a melhor receita. Então que tal algumas dicas para sair do açougue com a carne perfeita para o Natal da sua família?

A primeira dica, de cara, é essa: escolha um açougue de confiança, onde você possa contar com a ajuda dos funcionários para sair com a melhor peça disponível. Mas para isso você também vai precisar saber pedir o que você quer e conhecer o aspecto ideal da carne para identificar possíveis problemas. Quer aprender todos os segredos?

Então vamos lá!

Chester é uma ótima opção para carne da ceia de Natal.

Escolhendo a melhor carne da ceia de Natal

As dicas a seguir vão te explicar como escolher a carne da ceia de Natal da melhor qualidade. Vamos falar a respeito da cor da carne, da qualidade da gordura, do uso para determinadas receitas e até do tamanho mais adequado para o número de pessoas que vão comer.

Idade da carne

A forma mais simples de identificar a idade da carne da ceia de Natal é pela cor. As carnes vermelhas, como a bovina e suína, tendem a ter tons mais fortes de vermelho quando estão frescas.

À medida que o tempo passa, elas se tornam cinzentas. Portanto, quando for comprar carne vermelha, prefira sempre comprar as peças de aspecto vermelho mais vivo e brilhante.

Com relação às aves e outras carnes brancas, a cor também é um bom sinal de qualidade. Se a aparência for mais brilhante e viva, pode comprar sem medo. Agora, caso a carne esteja descongelada e mesmo assim esteja opaca, tome cuidado.

Se você não tiver certeza da qualidade só observando a cor, peça para tocar na peça com uma luva: se estiver pegajosa ou viscosa, é porque já está passado.

Gordura na medida certa

O sabor da carne vem da gordura, seja aquela presente entre as fibras ou a capa sólida externa que derrete e dá sabor.

Peças de carne em açougue.

Para escolher a peça de carne da ceia de Natal mais saborosa, portanto, você precisa observar a gordura. A primeira coisa é verificar se o corte conta com um bom marmoreio (quantidade de gordura entre as fibras). Peças como o filé mignon bovino e o pernil suíno contam naturalmente com uma quantidade maior.

Depois, é preciso analisar a gordura externa: quando mais clarinha e macia ela estiver na peça de carne da ceia de Natal, mais facilmente ela vai derreter no forno deixando tudo mais gostoso.

A carne de porco também conta naturalmente com marmoreio considerável e uma capa de gordura que derrete bem, por isso é tão saborosa. Nas aves, o peru costuma ser o favorito justamente por ter mais gordura entre as fibras do que o frango e o chester, seu derivado típico da época.

Existem exceções à regra do sabor estar associado à gordura. Dentre as carnes mais tradicionais da ceia de Natal, o tender tem menos gordura, por conta do processo de defumação, e é justamente esse preparo que compensa o sabor de uma carne mais magra.

Tamanho certo

Para que exagerar e pegar um peru maior que o necessário? Ou então, de que adianta comprar um pernil de 16kg se o forno da sua família é pequeno demais para ele?

Na hora de escolher a peça de carne da ceia de Natal, vá para o açougue já tendo em mente o número de convidados que irá receber. Se sua festa de fim de ano vai contar com apenas 8 pessoas, por exemplo, uma ave de 4kg ou um pernil de 3kg é mais que suficiente.

A redução do tamanho ajuda também no preparo da peça, principalmente caso você deseje temperar ou marinar, então pense nisso na hora da seleção. Além disso, é preciso pensar em como a carne vai estar cortada na receita para decidir quanto é necessário.

Em algumas famílias, é claro, existe a tradição de repetir no dia do Natal a mesma comida da véspera. Nossa recomendação, nesse caso, é comprar duas peças da carne da ceia de Natal do tamanho ideal para uma refeição e deixar uma para o dia 25 de dezembro, garantindo assim uma receita mais fresquinha no dia seguinte.

A peça mais limpa

Cortando um lombo, uma opção para carne da ceia de Natal.

Na hora de escolher a peça certa da carne da ceia de Natal, converse com o açougueiro sobre limpá-la tirando as cartilagens e gorduras desnecessárias.

Esse cuidado é dispensável quando você compra o peru ou o pernil congelados, mas para as demais carnes acaba sendo necessário.

Isso porque os cortes estão todos lado a lado, e a gordura e os nervos de um pedaço podem ficar no corte errado ao serem separados. Para não atrapalhar a sua receita com a carne da ceia de Natal, é importante a peça estar limpa.

Com o preparo certo, você tem tudo para fazer a melhor receita, e o primeiro passo é escolher bem a carne da ceia de Natal. Prepare com cuidado e dedique sua atenção: sua família merece!

Se quiser mais dicas como essa sobre a ceia de Natal, dê agora mesmo uma olhada nas nossas sugestões de preparo para peru, pernil e tender, incluindo ideias de acompanhamento.