Como oferecer a carne na introdução alimentar?

A fase mais fofa dos filhos é, com certeza, quando eles ainda são bebês. Para que tudo corra da forma mais saudável possível nessa fase e os pequenos cresçam fortes e saudáveis, é preciso investir na alimentação. Nesse sentido, os nutrientes da carne bovina têm um papel fundamental e, por isso, entender como oferecer a carne à criança é essencial.

Se você é uma mamãe ou um papai de primeira viagem, é normal surgirem dúvidas sobre oferecer carne na introdução alimentar. Muitos pais com experiência na criação de filhos também têm dúvidas!

Para assegurar um crescimento saudável aos seus pequenos, com uma alimentação equilibrada, veja agora como fazer e oferecer a carne na introdução alimentar!

Cute baby eating

Qual é a importância de oferecer a carne na introdução alimentar?

Até os seis meses de vida, a criança recebe leite materno com frequência e, apesar desse alimento não ser rico em ferro, ele auxilia na absorção da substância. Porém, logo após esse período inicial, a quantidade de ferro no organismo da criança começa a abaixar.

Essa mudança no corpo requer que o ferro seja suprido por meio de algum alimento. E para que a absorção do nutriente se dê na medida certa, é necessário uma introdução alimentar adequada.

A carne é uma fonte riquíssima de ferro, ou seja, é imprescindível que seja acrescentada na introdução alimentar da criança. Por isso, os cortes bovinos são essenciais para o crescimento sadio dos seus filhos.

Quais carnes servir aos seus pequenos?

Para você fazer e oferecer a carne do melhor jeito ao seu bebê, deve-se começar pela escolha dos cortes ideais.

Você deve levar em conta os cortes que não tenham um sabor muito acentuado, já que o seu pequeno ainda está desenvolvendo o paladar e descobrindo o sabor das comidas. Não é nada bom servir um bife de picanha que, apesar de delicioso, é muito gorduroso e de sabor muito forte para um bebê.

Então, as carnes para oferecer na introdução alimentar serão sempre aquelas menos gordurosas e com sabor suave. Alguns exemplos são o filé mignon, acém, coxão duro e músculo – sempre tomando o cuidado de retirar o excesso de gordura da carne antes do preparo.

Como você deve preparar a carne?

musculo-picado-carne-na-introducao-alimentar

Além da escolha do corte, a forma de preparo é uma parte importantíssima para ter sucesso na hora de oferecer a carne na introdução alimentar.

Escolha temperos suaves

Na escolha dos temperos, sempre priorize o mínimo de sal possível e condimentos que tenham sabor muito suave. Então, nem pense em colocar pimenta-do-reino, molho barbecue e outros condimentos que tenham aquele sabor que você ama. Os pequenos só devem descobri-los com o avanço da idade.

Faça o preparo ideal da carne

O modo de preparo é um dos quesitos que influencia bastante a aceitação da carne pelos bebês.

Exclua sempre os preparos grelhados em churrasqueiras e os fritos, já que o primeiro deixa um sabor defumado na peça e o segundo deixa a carne muito oleosa. Ambos são fatores que podem estragar as primeiras experiências do seu pequeno na alimentação.

Prepare o corte sempre na grelha com fogo a gás, ou cozido na panela de pressão, com caldo. Preparos assados também deixam a carne suculenta sem perder o sabor e a maciez. Esses métodos mantém a carne na introdução alimentar mais macia e suave para as crianças.

Em qualquer dos modos de preparo escolhidos para oferecer a carne aos pequenos, lembre-se sempre:

  • corte a carne em tiras finas;
  • desfie o corte com as mãos;
  • deixe os pedaços em fatias pequenas de bifes;
  • pode fazer a carne moída.

O que você não deve fazer, pois prejudica a introdução alimentar, altera o sabor e a textura, além de destruir as fibras da carne:

  • bater a carne no liquidificador;
  • amassar com talheres;
  • deixar a carne seca – sem caldo.

Quais são as dicas para melhorar a hora da refeição do bebê?

bebe-comendo-carne-na-introducao-alimentar

Há vários meios de você fazer com o que o seu pequeno tenha uma ótima introdução alimentar. Veja algumas dicas:

Pratique o método BLW

O método Baby Led Weaning (BLW), que significa “desmame guiado pelo bebê”, é uma técnica em que a criança se alimenta sozinha, pegando os alimentos com as próprias mãos. Para isso, você deve oferecer a carne à criança, em tirinhas ou em pequenos bolinhos – no caso da carne moída.

Esse método faz com que o bebê sinta melhor a textura e o cheiro da carne e crie certa autonomia ao interagir sozinho com a comida. Tudo isso deve ser feito sob a supervisão dos pais, é claro. Fique sempre de olho para que a criança não se engasgue.

Ofereça frutas ao final da refeição

Algumas frutas são ótimos meios de aumentar a absorção de ferro pelo organismo do bebê, além de dar um gostinho ainda mais saudável ao cardápio da criança. Frutas com bastante vitamina C são indicadas, como a laranja, manga, tangerina, mamão, abacaxi e morango.

Não misture outros alimentos com a carne

Não ofereça outros alimentos misturados à carne, porque assim, parte do sabor do corte vai se “perder” com outros sabores. O ideal é oferecer a carne separadamente, tanto antes como depois de outras comidas, na hora da refeição.

Não force a criança a comer tudo

Não force a criança a comer a carne que você preparou. Ela está na fase de introdução alimentar e é normal que tenha certa rejeição nas primeiras tentativas. Isso acontece porque o bebê ainda está se adaptando aos sabores e texturas diferentes do que estava se alimentando até então, que era basicamente o leite materno.

Congele as carnes para oferecer depois

Uma dica importante que vai facilitar a sua vida e ajudar a oferecer a carne na introdução alimentar do bebê é congelar as carnes em pequenas porções, em potes de vidro ou de plástico. Dessa forma, você mantém o sabor e a textura da carne intactos por cerca de três a quatro meses, além de reduzir o tempo que você gasta com o preparo diário dos alimentos.

No Açougue do Nilo, preparamos porções personalizadas, de acordo com as necessidades de cada cliente. Assim, tudo já vai separado e pronto para congelar, facilitando o seu dia a dia. Além disso, é uma ótima opção para ajudar os pais na rotina de introdução alimentar do bebê!

Lembre-se sempre que ao oferecer a carne, a criança pode rejeitar os preparos no começo, mas isso é normal. Os bebês têm limite para se alimentar e precisam descobrir o mundo dos sabores, texturas e aromas aos poucos. Assim como o caminhar de um bebê, a introdução alimentar exige um passo por vez, com cuidado.

Confira dicas essenciais de como conservar a carne, mantendo sempre a qualidade e o sabor!